Cerveja com VIAGRA? SE LIGA, R7!

O portal R7 “informou”: “Reino Unido lança cerveja com Viagra em homenagem ao casamento real”. <–(link aí, print embaixo, porque as coisas somem na internet, sacumé):

Tem treta aí, seu Trimiliquis!

Na hora que esse tuíte caiu na minha timeline, me assustei e pensei: peraí, como é que pode inglês vender bebida misturada com medicamento?

Esses ingleses enlouqueceram de vez?

Pois bem: eu vi aquilo e pensei que só poderia ser uma dessas “boimatadas” da vida. Joguei o nome da cerveja no google e recebi em troca, no topo, este resultado:

Atenção: contém SARCASMO

Tá, mas eu não sou (tão) tonto e vi que o blog indicou a fonte que, por sua vez, deu link para o press-release da cervejaria (link pra baixar o original), que vai a seguir, devidamente TRADUZIDO (não pelo Google Translator, amigo da garotada, mas pela Hellen Guareschi – em quem eu confio infinitamente mais – e recomendo):

BrewDog lança a cerveja com Viagra para “abalar as estruturas da carruagem real”

 Brewer’s Royal Virility Performance convida os clientes para celebrar no estilo “Ricardão” e foi feita para desbancar edições especiais de outras cervejarias

A maior cervejaria independente da Escócia, a BrewDog revelou uma edição limitada de sua cerveja contendo Viagra para marcar a data do casamento real do príncipe William e Kate Middleton, no dia 29 de abril. Feita usando vários afrodisíacos, a edição da bebida artesanal só estará disponível para venda no site BrewDog.com no dia do casamento.

De acordo com especialistas, a Royal Virility Performance contém Viagra, chocolate, epimidium e uma “saudável dose de sarcasmo”. A cerveja Índia Pale Ale possui 7,5% de volume alcoólico e foi feita na microcervejaria da BrewDog em Fraseburgh, Aberdeen, onde também são fabricadas a Punk IPA, Tactical Nuclear Penguin e a Sink the Bismarck, com 41% de grau alcoólico.

Muitas cervejarias do Reino Unido produziram edições especiais para o casamento real, incluindo a Royal Weddin, da Adnam’s, e a Kiss me Kate, da Castle Rock, o que irritou os fundadores da BrewDog e os inspirou a produzir a “cerveja-Viagra”.

James Watt, co-fundador da BrewDog, comentou:

“Com essa cerveja nós queremos “arrancar as rodas” da carruagem real, passando por cima de dezenas de outras cervejarias; a Royal Virility Performance é o antídoto perfeito para todo o hype. Uma cerveja deve ser feita com um propósito, não apenas porque ricaços estão se casando, então criamos algo que irá desbancar as outras edições especiais de cervejas, ao mesmo tempo que realmente dá algo extra para o casal celebrar seu grande dia.”

“Queremos deixar outras pessoas apaixonadas por uma grande cerveja artesanal como nós, e vender produtos de acordo com o evento em vez do sabor é um exemplo do que está errado com a indústria. Há mais sobre fabricar e degustar cerveja do que colocar um rótulo do casamento real nela, então estamos mostrando o quão absurdo isso é.”

A cerveja artesanal irá custar 10 libras a garrafa, com todos os rendimentos indo para o centro de caridade Centrepoint, apoiado pelo príncipe William. Apenas 40 garrafas da cerveja serão vendidas pelo BrewDog.com e a cervejaria já enviou uma garrafa como cortesia ao próprio príncipe William.

James Watt, co-fundados da BrewDog, comentou:

“Nós colocamos a garrafa num envelope escrito ‘Príncipe Willy, Palácio de Buckingham’. Enviamos pelo correio real porque achamos que eles saberiam onde ele mora. Como diz na garrafa, isto se trata de consumar, não de celebrar, esperamos que ele entenda.”

 Fundada em 2007, a BrewDog tornou-se a maior cervejaria independente da Escócia, vendendo 600 mil garrafas de cerveja artesanal todo mês. Apelidadas de “cerveja para punks”, as vencedoras de prêmios da BrewDog foram feitas como uma “alternativa para a produção em massa que domina o mercado de cerveja do Reino Unido, de acordo com o website da empresa.

O humor inglês é meio sacana, todos sabem. É o humor das entrelinhas, tem piada que passa batido. Mas eu negritei o importante no release, pra ajudar.

O que me espantou nesse caso é que NINGUÉM na redação do R7 (e do jornal “O Dia” também! – gracias ao @ale_rubiao) se espantou com o ABSURDO de que no Reino Unido fosse permitido produzir industrialmente e comercializar legalmente (com direito a “popaganda”, “rilise” e o cacete!) uma bebida alcoólica associada com um medicamento, e AINDA usando o nome COMERCIAL do Laboratório Pfizer assim, de boa!

Agora, imagine o maluco tomando uma OVERDOSE de Royal Virility Performance (igualzinho àquele porre de Brahma que você tomou ontem!). E se dá um revertério no fulano pela mistura macabra?

Juro que eu estou tentando explicar a piada inglesa, mas acho que não estou conseguindo. Só quem acredita que Viagra (vide bula) é brinquedinho de sex-shop poderia acreditar em tal insanidade. Ou então os jornalistas do R7/O Dia.

————————————————–

ATUALIZAÇÃO: O G1 também embarcou na conversinha (muito embora na chamada da home tenha colocado os termos “com viagra” entre aspas e, na notícia, mandou direto.

Explica a piada pros caras, seus sacanas!

———————————————–

ATUALIZAÇÃO 2: Parece que, finalmente, pingou uma gota de bom senso nos portais R7 e G1, e AMBOS trataram de fazer jornalismo e apurar a notícia. Acabaram descobrindo o ÓBVIO: a cerveja NÃO CONTÉM VIAGRA, foi uma brincadeira. Ela tem, sim, uma erva considerada afrodisíaca (o epimidium, como brilhantemente traduziu a Hellen, antes que aparecesse alguém querendo dizer que era a “Erva da Cabra Tarada”).

Agradeço ao amigo Diego Maia, do R7, por mostrar aos colegas de redação este post e ajudar a destruir mais um hoax.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

A “retratação” do POP

Tá logo aí embaixo: mostramos que a história da moça com “compulsão orgástica” era rigorosamente FALSA. Comunicamos o erro ao POP, deixamos comentário e links (todos devidamente APAGADOS). Mas, pelo visto, não adiantou muito: eles fizeram uma “correção” que só serviu para confundir tudo (olha o print):

Deixou o mesmo título FALSO, tirou a foto da moça pra não levar processo e refez o texto, deixando-o ambíguo

São atitudes bestalóides como essas que me irritam profundamente quando o assunto é jornalismo. Era uma notícia sem grande relevância para a humanidade; era uma besteirada sem-fim, talvez saída de algum redator do Jornal Sensacionalista, Piauí Herald ou Diário de Barrelas. Eles publicaram de bate-pronto, sem checar nada. Aí chega um leitor (mentira, nunca leio aquele POP Trash haha), levanta a lebre, avisa, comunica o erro e o bobajal é “consertado” com um texto com um título AFIRMATIVO e um teor que diz ser boato.

A foto da moça e o nome dos personagens eles tiraram (não são TÃO burros), para evitar processo.

É isso: jornalista se preocupa, em primeiro lugar, em não perder o emprego; em segundo lugar, em não ser processado. Ah, e o serviço? O serviço a gente dá um jeitinho. Esse é o “jeitinho”?

Publicado em Uncategorized | 2 Comentários

A Falsa Masturbadora Maluca de Vila Velha

Não é só via e-mail da titia que os boatos absurdos aparecem. Até alguns portais grandinhos como o POP costumam soltar suas batatadas. E com elas, claro, virão novos e-mails da titia a nos encher de lixo.

Piora muito quando a bobagem vem de um portal, pois se você chegar para a titia e disser “olha, isso aqui é falso!”, ela esfregará UM LINK na tua fuça. E aí?

Vejam o que foi saiu hoje na internet: uma moça, de nome Ana Catarina Bezerra Silvares, analista contábil, teria sido agraciada por uma decisão insólita: o Juiz da Vara do Trabalho de Vila Velha, Dr. Antonino Jurenski Garcia, decidiu que ela mereceria pausas de quinze minutos a cada duas horas trabalhadas, com o objetivo de se masturbar, por ser portadora de um distúrbio chamado “compulsão orgástica”. Veja o print da reporCagem:

Ah, é? Então, tá.

Não é difícil checar esse tipo de “informação”, basta ter o mínimo de bom senso e o amigo Google. Mas convenhamos que uma “pauta” dessas rende uma boa capa pro portal, né?

Bem, e por que o Trimiliquis afirma que a matéria é falsa?

1 – Atender o pedido, por si só, já seria um absurdo jurídico. Não há previsão legal para que se conceda esse tipo de pausa, ou similar, baseado em doença. Quem está doente é afastado do trabalho, simples assim.

2 – Mais absurdo ainda seria a funcionária ingressar na justiça durante a vigência do contrato de trabalho com tal pedido. Fico imaginando a petição do adEvogado…

Esses dois primeiros motivos foram os que ligaram o Trimilicômetro, e aí ficou tudo mais fácil com o Google:

3 – Não existe “Vara do Trabalho de Vila Velha”. O município está na Circunscrição Judiciária de Vitória, como se pode ver neste link do TRT-17 (passe o mouse sobre “Vitória” e confirme);

Sim, mas você poderia dizer que isso seria só uma imprecisão da matéria, e não a invalidaria por completo. Ok, amigo(a), só que tem mais um probleminha. Veja aí:

4 – Não existe o “Dr. Antonino Jurenski Garcia” na relação de servidores do TRT-17, muito menos como juiz em alguma das 14 Varas do Trabalho de Vitória (que seria o foro para julgamento da lide – Vila Velha pertence à circunscrição de Vitória, certo?)

Bem, acho que isso serviria para desmontar a farsa, mas há outros indícios fortes que ajudam: segundo a matéria (que só saiu no POP e meia-dúzia de blogs tão inexpressivos quanto este), a moça seria acometida da tal compulsão por 47 (que precisão, né? reparem que no seu teclado numérico, o “7” fica bem em cima do “4”!) vezes ao dia. Se a infeliz passasse 16 horas do dia acordada, seria obrigada a se masturbar uma vez a cada VINTE MINUTOS.

Tá, daí ela fez um tratamento e baixou a marca para 18 orgasmos/dia. Beleza, isso dá uma gozada a cada 53 minutos, mas fico pensando em que estado ela voltaria do trabalho no busão, tendo sonegado ao corpo uns 4 orgasmos durante a jornada de trabalho (ela só tinha direito a 4 masturbadas no trampo – 1 a cada 2 horas). Deveria ser “A Dama do Lotação”, essa moça.

Mas o espalhador de hoaxes, não contente com os absurdos já cometidos, ainda inventou que o juiz DETERMINOU que a moça poderia ver imagens pornô NO COMPUTADOR DA EMPRESA para saciar seus desejos libidinosos. Desnecessário explicar que isso é o absurdo dos absurdos, e nem uma justiça de cunho social e boazinha como é a do Trabalho se permitiria tamanho abuso de poder e inconstitucionalidade.

Publicado em Uncategorized | 16 Comentários

Burundanga!

Sabe aquele teu vizinho/amigo/parente que te entope de emails com boatos, powerpoints fofos, vídeos que você já viu há 6 anos e vêm com o subject “INÉDITO!!!”? Então, indique o Trimiliquis a eles e ajude a combater a lixeira nas caixas de e-mail.  Pensando bem, acho que não vai adiantar, mas pelo menos você se vinga (e poderá ter seu nome retirado da lista de vítimas dele!).

Para inaugurar, deixo aqui um email que eu recebi ontem.

—————————————————

**PERIGO AVISEM PARENTES, FILHOS, AMIGOS, VIZINHOS, ETC….

(isso, vai, espalha merda pra tudo que é lado!)

> REPASSANDO
(é, eu percebi. Repassar nota de R$ 100 pra mim você não repassa, né?)
> ACONTECEU EM CURITIBA!!!!
(não, não aconteceu porra nenhuma)
> Vale a pena estar atento…
(isso vale pra você)
> No último sábado procurava um telefone público e encontrei apenas um, em frente ao estacionamento Soriana (Praça da Espanha).
(essa parte é pra emprestar veracidade ao relato, quem mora em Curitiba pode conhecer o local e se dispor a ler a bobagem até o final)
> Estacionei alguns metros mais atrás e desci do carro. Quando estava falando chegou um homem sem uma perna e com muletas.
(pô, mano, levou rasteira de um perneta? Que fase, hein?)
> Me perguntou se podia ajudar a anotar um número, e me deu o cartão com o número e um papel para anotar o telefone.
> Com muito prazer para ajudar, peguei o papel e comecei a marcar o número.
(“com muito prazer para ajudar”… falou, escoteiro!)
> Então em poucos segundos comecei a me sentir mal, sentia que estava desmaiando. Acontecia algo de anormal, então corri para o carro e me fechei, ainda me sentindo enjoado. Tonto, tentei ligar o carro e afastei-me um pouco do local, estacionando mais a frente.
(certo… tava enjoado e tonto, andou quantos metros? O perneta não foi atrás e te arrancou o fígado?)
> Depois, não lembro de mais nada. Mais tarde despertei ainda bastante enjoado, e com a cabeça como se estivesse estourando.Consegui chegar até minha casa, e fui imediatamente para o hospital…
(esse negócio de “não lembro mais nada” é fogo, viu? Certeza que era só a cabeça que tava estourando?)
> Após os exames de sangue, confirmou-se o que suspeitava. Era a droga que está na moda: a “Burundanga” ou escopolamina. ”
(realmente, a Escopolamina está “na moda”. Há um século, mais ou menos. É o princípio ativo do Buscopan)
> Você teve sorte” – me disse o médico. “Não foi uma intoxicação, apenas uma reação à droga…Não quero nem imaginar o que teria acontecido se os teus dedos tivessem absorvido toda a droga ou ficassem em contato com ela por mais 30 segundos….”
(“não foi uma intoxicação, foi apenas uma reação à droga” QUE TE FEZ DESMAIAR e acordar depois de horas com a cabeça – só ela? – estourando… )
> Com uma dose mais forte, uma pessoa pode ficar até oito dias “desligada deste mundo”. Nunca tinha pensado que aquilo podia acontecer comigo!
(sério? Perneta burro maldito, por que não te deu logo 1 Ton. de Buscopan pra você ficar “desligado deste mundo” para sempre?)
> E foi tudo tão rápido.
> Escrevo não para assustar, mas para alertar.

(Vai alertar o cavalo)

> Não se deixem surpreender!

(impossível, eu sempre me surpreendo com suas histórias)

> O Médico do hospital (Dr. Raul Quesada) comentou que já são vários os casos como este e me falou dos mortos que são encontrados sem órgãos, encontraram-se restos dessa droga nos dedos deles. Estão traficando órgãos utilizando-se desta droga!!!!!!!!
> Tenham cuidado e enviem a todos os familiares, amigos, vizinhos….
(é, vai ver que arrancaram suas pregas pra transplante. Dá uma conferida.)
> Se informamos , em rede, pode-se salvar vida(s)!
> A escolopamina ou burundanga, usada também em medicina, provém da América do Sul e é a droga mais usada pelos criminosos (geralmente agem em 3) que escolhem suas vítimas. (então você é mesmo muito burro, porque sempre “agem em 3”, mas para dar conta de você só precisou de um – e com uma perna a menos.)

> Ela atua em 2 minutos, faz parar a atividade do cérebro e com isso os criminosos agem a vontade, fazendo com as vítimas o que querem: roubos, abusos, etc. E o pior: ELA NÃO SE LEMBRARÁ DE NADA!! Em doses maiores essa droga pode fazer a vítima entrar em coma e até levar à morte.
> Pode ser utilizada em doces, papéis, num livro… ou ainda em um pano, que uma vez aberto, deixa escapar a droga em forma de gás….
(“pano que deixa escapar a droga em forma de gás…” cara, tu é gênio!)
> Cuidado com pessoas que vem falar conosco como se nos conhecessem… especialmente nos pontos de ônibus…
(ei, você agora não terá mais “muito prazer em ajudar”? poooxa…)
> E não deixem estranhos entrarem em casa!!
(Claro que não, e só por causa da Burundanga! Seus conselhos são tão úteis para a humanidade quanto a internet é útil para você)
> Reenvie este alerta para todos os seus contactos.
(Tá, só um minutinho. Já vou.)
> Não custa se prevenir, maldade existe em todos os lugares e cada dia que se passa os bandidos estão inventando algo diferente..
(Maldade é você existir).
> Vamos ficar alertas então.

 

Publicado em Uncategorized | 9 Comentários